quinta-feira, 21 de maio de 2009

Traidor de uma Nação

Amanheci com o gogó afiado, por força de uns gargarejos na noite anterior para melhor orientar os meninos. Que cumpriram direitinho os recados que mandei em boa parte do jogo.

Fiz minha parte como bom religioso. Cumpri meu ritual, em minhas preces e oferendas. Concentrei-me e me mantive em ação durante todo o jogo, andava de um ponto a outro.
Até que fui ao meu quintal prestar reverência à minha tamarineira e seus fluídos.

Não imaginava que o Juan, pensando o que ele pensa que joga, ainda fosse capaz de uma infantilidade suprema de atrasar o balípodo numa linha de defesa com raios do tipo Nilmar, D´alessandro e Taison por perto.

Mas eis que se fez luz, com o gol do menino Kleberson. Prá quê... Não fiz outra coisa se não contar os minutos que restavam, mas os ponteiros que marcavam minutos e segundos no relógio não saíam do lugar.

Corria de lá pra cá, batia na madeira ali e aqui a cada ataque dos gaúchos. Foi quando cheguei à conclusão da necessidade de um providencial checap para evitar um outro cateterismo. Liguei para o meu cardiologista. "Sou um homem comum, com minhas limitações, doutor. Pobre do meu coração. Assim as minhas coronárias não agüentam..."

Então, voltei ao calor do jogo após algumas recomendações de urgência daquele discípulo de Hipócrates. Até que lembrei-me de uma frase de um desses filósofos que só o futebol é capaz de produzir, segundo a qual o medo de perder tira a vontade de ganhar.

Após o gol, o Cuca fez o que todo treinador comum faz: colocou um monte de gente lá dentro da grande área para segurar o rojão. É bem verdade que o Inter atacava, mas não entrava na zona do agrião (royalties para o grande João), mas eis que veio a falta na entrada da área, aquelas quase no finzinho da contenda, com jeito de sentença de morte.

Imaginei que o gringo D´alessandro fosse o encarregado da cobrança. Quando vi o menino Andrezinho, que criamos lá na Gávea com leite de cabra, aminoácidos e Biotônico Foutoura, não esperava proeza que jamais foi capaz de operar com o pesado Manto Sagrado. Mais um carrasco, mais um traidor da Nação Rubro-Negra, que por conta do vil metal renega suas raízes e convicções ideológicas, filosóficas, doutrinárias, clubísticas, etc. Menino ingrato esse.

Mas, sem esse simplismo de apedrejar o pobre do Cuca. Os cartesianos analistas do ludopédio de Pindorama conferem excessiva importância aos treinadores, comentam futebol com estatísticas e a frieza dos números, mais parecem comentaristas de economia.

O buraco é mais embaixo. Aos fatos, então: o brioso e aguerrido time Rubro-Negro tem muitos garotos que saíram há pouco do dente-deleite. E se o Pompéia fôsse vivo poderia dar umas aulas de acrobacias ao Bruno.

Na próxima bola colocada desferida contra sua baliza, ele daria um pulo (goleiro existe pra isso), saltaria na direção do chute, não daria alguns passos de urubu malandro em direção ao esférico para ficar no meio do caminho e chegar a inútil e tardia conclusão de que chegou atrasado.

De resto, tive que escutar o ribombar dos fogos dos eternos vice-campeões do time da colônia portuguesa, que habitam os porões do sobsolo do futebol brasileiro.

Soltaram foguetes no primeiro e no segundo gol. Já que não podem festejar nada em cima de nós, nossos históricos fregueses perderam a humildade dos medíocres e festejam com o... alheio.

Como estamos num outro plano, não seria conveniente gastar o latim com quem se presta a festejar vitórias contra o Ceará, o Central, o Caruaru, o Icasa e outros gigantescos e históricos esquadrões do nosso ludopédio.

Tinha mais o que fazer. Fui tomar meu lexotan e dormir. Além de reservar energias e precauções com a ansiedade e a saúde para outras batalhas que nos esperam.

6 comentários:

  1. Amado, o blog "ser jumentinho" foi bloqueado, agora este é o mais novo blog: http://blogandooglobonarealidadeespiritual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Amado, sem mais e nem menos, o blog "serjumentinho" foi desbloqueado e agora são três... Tudo bem que você pode dizer: "E eu com isso"? Mas a todos que acompanho não me custa avisar... kkk

    ResponderExcluir
  3. Caríssimo Paulo Renato

    Sofri muito, como deves ter sofrido com tal ato de traição por parte do Andrezinho...

    Aí me lembrei de um jogo que assisti, ao subir a serra em Petrópolis, Serrano versus Flamengo, o Mengão mandava no jogo, apesar da neblina e do campo cheio de de poças d'água que impedia que a bola corresse como devia. Pelas minhas contas, já havíamos perdido uns quarenta gols quando, o imponderável acontece...Zico tenta dominar uma bola, que, escorregadia, foge ao seu controle no meio de campo e sobra para Anapolina que consegue arrancar e conduzí-la sem que nenhuma poça ou algum zagueiro Rubro-Negro o impedisse, consegue driblar Raul e faz o único gol da partida. Resultado, Serrano 1, Flamengo 0. Naquela tarde-noite, rogei uma praga, e praga de Rubro-Negro quando jogada com fé, pega: "Esse Anapolina será esquecido em no máximo seis meses". Nunca mais esse cabrunco se deu bem no futebol.

    Que o traidor do Andrezinho siga pelos mesmos caminhos do Anapolina.

    Saudações Rubro-Negríssimas.

    ResponderExcluir
  4. Andrézinho traidor de milhões

    ResponderExcluir
  5. Que isso, Provisano!!! Não queira mal a ninguém. O segredo da vitória é ser humilde. E ser humilde é desejar, de coração, que o inimigo seja abençoado. Você não sabia disso?Você não sabia que praga é como "bumerang"? Mas eu peço a Papai do Céu que tenha misericórdia de você, pois você não sabia disso. E tem um texto lindo que diz: "Deus não leva em conta o tempo de ignorância". Pára de pensar em bombas, em pragas... e seja feliz vendo o seu parceiro ou pseudoinimigo feliz também. Você será mais leve e feliz...
    Se não concorda, me perdoe.. mas não consigo ficar quieta diante de pragas.... não consigo.
    Vamos ficar "de bem", logo? Somos quase da mesma idade, talvez tenhamos entrado no mesmo colégio. Onde você estudou? Eu estudei:
    - Anos 60- No Externato Eucarístico,Escola Paroquial SantAna, Colégio Municipal ( HOje 29 de Maio)
    Ano de 1974- Faculdade de Filosofia de Campos.

    Será que nos encontamos por ali? Bem, poderemos nos encontrar no Céu um dia. Que tal... Jesus é Lindo, sabia? Não trai ninguém, faz gol toda hora, não troca de camisa, não cobra nada ( pois tudo com Ele é ali na Graça mesmo), usa "para bola" no campo, quer se desviem para a esquerda, quer se desviem para a direita, Ele diz: Este é o Caminho. E pode ir que é Gol na certa, pois Ele vê o início, o meio e o fim. Passa a bola para a gente e... Gol. Mas com humildade, porque na verdade, nós não somos nada, apenas bosta adubando em amor lindo.
    Te amo, viu? O quê? Não acredita? Pergunta ao zagueiro Jesus... Ele tá ali para defender os amantes...

    ResponderExcluir
  6. Com Jesus não tem isto...
    http://www.youtube.com/watch?v=BkzvtZJSyI4&feature=PlayList&p=8AE4F8CF45D50573&playnext=1&playnext_from=PL&index=10
    É tudo claro...

    ResponderExcluir